Campanha valoriza força produtiva feminina no mercado de trabalho
O Qualifica Mulher foi criado para estimular a autonomia econômica e independência das mulheres. - Foto: Banco de imagens

Campanha valoriza força produtiva feminina no mercado de trabalho

Neste 8 de março, também foi assinado acordo para contribuir com a inclusão produtiva e autonomia das mulheres

Neste Dia Internacional da Mulher, 8 de março, foi lançada a campanha “A força da mulher brasileira impulsionando o país” com o objetivo de reforçar o respeito, a valorização e estimular a força produtiva feminina no mercado de trabalho. A iniciativa é do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

Também foi assinado um acordo de cooperação técnica entre os ministérios da Cidadania e o da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos para estabelecer parcerias e contribuir com a inclusão social e produtiva das mulheres. O acordo quer garantir a autonomia socioeconômica das mulheres em situação de vulnerabilidade no âmbito do projeto-piloto do Qualifica Mulher e do Plano Progredir.

“Já nos antecipando, nesse pós-crise nós vamos estar trabalhando na inclusão produtiva da mulher, o empreendedorismo, a qualificação da mulher para o trabalho”, ressaltou a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves.

O Qualifica Mulher foi criado para estimular a autonomia econômica e independência das mulheres. Com essa ação, cerca de R$ 19 milhões foram empregados em cursos profissionalizantes para mais de 25,7 mil mulheres no ano passado.

O Plano Progredir reúne ações do Governo Federal para gerar emprego e renda e promover a autonomia das pessoas inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico).

Campanha
A força produtiva das mulheres é o pilar da campanha “A força da mulher brasileira impulsionando o país”. O vídeo da campanha afirma que as mulheres são maioria nos setores mais afetados pela Covid-19, o que reforça a importância delas nesse momento, seja no trabalho, no lar ou na política.

De acordo com o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, a campanha ressalta que o Brasil acredita no potencial das mulheres, na força produtiva delas e o objetivo é oferecer condições para que elas possam transformar esta crise em oportunidade.

Fechar Menu